Balanço Final da Época

Finda a época 2016/2017, na disciplina Hóquei em Patins, é tempo de balanço e de reflexão. 

A época começou bem, com os clubes da 1ª Divisão a disputarem uma nova prova de promoção e divulgação da modalidade. Com a inovação de mecanismos que permitem ao adepto, melhor acompanhamento do espetáculo. A introdução dos 45 segundos cronometrados são uma mais valia para o jogo e uma proteção para a arbitragem, permitindo que os árbitros possam “libertar-se” de uma contagem e foquem a sua atenção para o desenrolar do jogo. Verificamos que esse mecanismo está a ser testado no Europeu de Sub17. 
 
Continuaremos a exigir a quem dirige “o melhor campeonato de hóquei em patins do mundo” competência, rigor e profissionalismo 
 
Ontem, na realização dos diversos sorteios, as propostas aprovadas pelos clubes da 1.ª Divisão não foram equacionadas e o sorteio condicionado é uma realidade, contrariando a sua vontade.

A Direção da FPP, definiu erradamente, contrariamente ao estipulado no Regulamento Geral de Hóquei em Patins, as zonas da 2.ª Divisão. O artigo 48º, alínea 1, define que “Participam no Campeonato Nacional da Segunda Divisão de Seniores Masculinos os vinte e oito clubes qualificados e inscritos, que são repartidos por duas “Zonas” – a Zona Norte e Madeira e a Zona Sul e Açores”. Na próxima época, teremos dois clubes dos Açores a disputar a 2.ª Divisão e por decisão da FPP, cada clube ficará em zona distintas, num claro incumprimento do Regulamento, defendendo a Direção da FPP que não é possível a realização de jornadas duplas, por incompatibilidade de voos.

Os clubes preparam e fazem o planeamento das suas épocas, partindo de um determinado princípio aprovado nos Regulamentos e que no dia do próprio sorteio, a direção da FPP alterou! A ANACP pugna pelo cumprimentos dos regulamentos e estará empenhada na reposição da legalidade.

A ANACP já teve conhecimento que a direção da FPP reconheceu o erro na elaboração das zonas através de uma comunicação envaida hoje para os clubes da 2.º Divisão. Congratulamo-nos com a rápida correção, mas realçamos o rigor permite que situações desta natureza não ocorram.

Estaremos atentos ao desenrolar da próxima época para que tudo os que os clubes têm desenvolvido e investido em prol da melhoria da promoção e crescimento do Hóquei em patins não seja prejudicado pela contínua ausência de respostas por parte de quem dirige.

Preparando o futuro, anunciamos a organização do Fórum Nacional de Hóquei em Patins, em Setembro, para debater os problemas/soluções para as diferentes divisões e para os escalões de formação.

A Direcção,